apresentação

O Programa de Mestrado Profissional em Letras – PROFLETRAS – é oferecido em rede Nacional, é um Curso presencial que conta com a participação de Instituições de Ensino Superior, no contexto da Universidade Aberta do Brasil (UAB), tendo sua sede na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (http://www.profletras.ufrn.br/). O PROFLETRAS reúne 42 universidades públicas das cinco regiões brasileiras, totalizando 49 unidades, tendo em vista que há quatro universidades que oferecem mais de uma unidade.

O PROFLETRAS visa à capacitação de professores de Língua Portuguesa para o exercício da docência no Ensino Fundamental, com o intuito de contribuir para a melhoria da qualidade do ensino no País.

O ingresso no curso se dá através do Exame Nacional de Acesso ao PROFLETRAS, que se constitui de prova com questões objetivas e discursivas e que atenda aos requisitos previstos em edital.

exame de seleção

O ingresso no curso se dá através do Exame Nacional de Acesso ao PROFLETRAS, que se constitui de prova com questões objetivas e discursivas e que atenda aos requisitos previstos em edital. Para maiores informações, consulte o sítio da Coordenação Nacional do PROFLETRAS: http://www.profletras.ufrn.br/.

Ementário

Calendário Acadêmico

Corpo docente

Adriana Leitão Martins

Professora Adjunta do Departamento de Linguística e Filologia da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nessa mesma instituição, atua ainda no Programa de Pós-Graduação em Linguística e no Programa de Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS). Possui Bacharelado e Licenciatura em Letras Português / Inglês (2003), mestrado em Linguística (2006) e doutorado em Linguística (2010) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de sintaxe, com ênfase no conhecimento linguístico de matéria com patologias linguísticas, as crianças adquirindo linguagem e adquirindo L2, e atuando principalmente com uma investigação da categoria linguística de aspecto. No âmbito do Programa de Pós-Graduação em Linguística / UFRJ, encontra-se ligada às linhas de pesquisa Gramática na Teoria Gerativa,

Ana Crelia Penha Dias

Possui graduação em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1994), especialização em literatura infantil e juvenil (1999), mestrado (2003) e doutorado (2008) em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Brasileira, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura infantil, literatura brasileira, literatura e ensino e formação do leitor literário. É membro integrante do Grupo de Pesquisa “A narrativa ficcional para crianças e jovens: teorias e práticas culturais”, coordenado pela Prof.Dra. Regina Michelli (UERJ). É líder do grupo de pesquisa Literatura e Educação literária (dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5906903233650588) e coordenadora do GT da Anpoll Litera

Ana Flavia Lopes Magela Gerhardt

Possui Doutorado em Letras (Letras Vernáculas ? Língua Portuguesa) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002) e Pós-doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade de Portsmouth, Reino Unido (2011). Atualmente é Professor Associado II da Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisadora do Programa Interdisciplinar de Linguística Aplicada da Faculdade de Letras – UFRJ e do PROFLETRAS, Programa de Mestrado Profissional em Letras. Tem experiência na área de Letras, com ênfase na Linguística Aplicada voltada para o ensino de línguas, atuando principalmente na pesquisa em ensino de leitura, produção textual e gramática. Realiza pesquisas voltadas à discussão das contribuições da Psicologia Cognitiva para a investigação da cognição distribuída e dos estudos em metacognição e conhecimento metalinguístico para a melhoria do ensino de línguas em todos os níveis, com foco na análise crítica de materiais de ensino, projetos curriculares e políticas públicas de ensino, e também na elaboração de materiais didáticos.

Celia Regina de Barros Mattos

Possui graduação em Letras (bacharelado e licenciatura em Português-Espanhol) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (respectivamente em 1977 e 1978), especialização em Filologia Espanhola pelo Centro Ibero-Americano de Cooperación realizado em Madri (1979), mestrado em Teoria Literária (Ciência da Literatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1987) e doutorado em Poética, também pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Atuou como docente na educação básica (ensinos fundamental e médio) e no ensino superior. Foi professora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Universidade Federal Fluminense. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ingresso em 1999) e atua coo professora do Profletras (mestrado profissional em Letras). Possui larga experiência na formação de professores da educação básica (Prática de Ensino e didática especial de português e espanhol), área em que atuou por mais de dezesseis anos. Em Poética desenvolve trabalhos de forma conjugada em literatura e teatro. É especialista em literatura espanhola, notadamente na obra de Cervantes.

Claudio de Paiva Franco

Doutor em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais e mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Adjunto do Setor de Inglês do Departamento de Letras Anglo-Germânicas da UFRJ e autor de livros didáticos de inglês aprovados no PNLD. É pesquisador do Projeto LingNet (UFRJ) e atua principalmente nos seguintes temas: ensino-aprendizagem de língua estrangeira, formação de professores de língua estrangeira, ensino de línguas mediado por novas tecnologias, educação a distância, complexidade.

Danusia Torres dos Santos

Atualmente é professor associado II da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Possui mestrado em Letras Neolatinas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999) e doutorado em Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2007). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Línguas Estrangeiras Modernas, atuando principalmente nos seguintes temas: português para estrangeiros, leitura, ensino de português para hispanofalantes, cultura brasileira e interculturalidade.

Deize Vieira dos Santos

Possui graduação em Letras (Português-Inglês) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1983), mestrado em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994) e doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001). Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) língua portuguesa, linguística, coesão e coerência. Professora de Linguística nos cursos de Graduação em Letras-LIBRAS (Bacharelado e Licenciatura), lotada e em exercício no Departamento de Letras-LIBRAS da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atual coordenadora do Curso de Pós-Graduação, Lato Sensu, Especialização em LIBRAS: ensino, tradução e interpretação, da Faculdade de Letras da UFRJ. Faz parte da equipe dos docentes do Mestrado Profissional – PROFLETRAS. Coordena o Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão em Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, localizado na sala H-316 da Faculdade de Letras/UFRJ.

Gean Nunes Damulakis

Membro do Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL/UFRJ) e Professor Adjunto IV no Departamento de Linguística e Filologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do qual foi chefe entre agosto de 2015 e julho de 2017. Coordenador do PROFLETRAS (Mestrado Profissional em Letras/UFRJ), do qual é membro desde 2014. Possui Mestrado (2005) e Doutorado (2010) em Linguística pela UFRJ, tendo concluído a Graduação em Português-Alemão, em 2002, na mesma instituição. É Pesquisador Associado do Museu Nacional/UFRJ, onde atua como colaborador no PROFLLIND (Programa de Mestrado Profissional em Línguística e Línguas Indígenas) e no CELIB (Curso de Especialização de Línguas Indígenas). Atuou em 2005 e 2006 como Professor Substituto de Linguística e em 2009 e 2010 como Professor Substituto de Alemão na Faculdade de Letras da UFRJ. Tem experiência nas áreas de Educação Escolar Indígena, Ensino de Língua Alemã, Ensino de Língua Portuguesa e de Lingüística, com ênfase em Teoria e Análise Lingüística, pesquisando principalmente nos seguintes temas: línguas indígenas, português, alemão, fonologia e variação.

Jaqueline dos Santos Peixoto

Pós-doutora pelo Programa de Pós-graduação em Estudos Linguística (POSLIN) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Doutora em Linguística pelo Programa de Pós-graduação em Linguística da Faculdade de Letras/UFRJ (2007), Mestre em Linguística pelo mesmo Programa (2003), e Especialista em Línguas indígenas brasileiras pelo curso de Pós-graduação lato sensu Formação de Jovens Pesquisadores na Área de Línguas Indígenas Brasileiras (2001), oferecido pelo Setor de Linguística do Museu Nacional/UFRJ. Docente do Mestrado Profissional em Linguística e Línguas Indígenas (Profllind) do Museu Nacional (UFRJ). Pesquisadora Colaboradora da Linguística do Museu Nacional. Professora do Programa de Pós-graduação em Letras em rede nacional (Profletras). Professora Associada nível I do Departamento de Letras Vernáculas da Faculdade de Letras da UFRJ.Responsável pela execução do projeto Aspectos da variação sintática e fonológica do português como primeira e segunda língua de falantes indígenas brasileiros (Registro Sigma 20324). Áreas de interesse: estudo científico da sintaxe de línguas indígenas brasileiras, em especial, as línguas da família Pano, e sua interface com os sistemas de desempenho do falante, investigação de problemas de prosódia e variação sintática do português do Brasil.

Karen Sampaio Braga Alonso

Professora Adjunta 40h DE do Departamento de Linguística e Filologia da UFRJ. Substituta Eventual do Diretor de Cultura e Extensão da Faculdade de Letras da UFRJ (2018). Possui graduação em Português/Literaturas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002), Mestrado em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005), Doutorado em Linguística pela UFRJ (2010) e pós-doutorado na área de Linguística na Universidade da Califórnia (Berkeley). Docente do Programa de Pös-graduação em Linguística da UFRJ. Docente do Mestrado Profissional em Letras da UFRJ (PROFLETRAS, disciplina: Gramática, variação e ensino). Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Lingüística, atuando principalmente nos seguintes temas: construcionalização; construção gramatical; Linguística Histórica, Linguística e Linguística Funcional.

Kátia Cristina do Amaral Tavares

Possui mestrado em Linguística Aplicada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993) e doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004). É professora adjunta da Universidade Federal do Rio de Janeiro, atuando no Programa Interdisciplinar de Linguística Aplicada e no Setor de Inglês do Departamento de Letras Anglo-Germânicas da Faculdade de Letras. Coordena o grupo de pesquisas LingNet (www.lingnet.pro.br), desenvolvendo e orientando pesquisas na Área de Linguagem, Educação e Tecnologia. Seus temas de interesse incluem o uso das novas tecnologias na educação (presencial e a distância), a formação do professor e o ensino de leitura (com a mediação das novas tecnologias).

Marcos Vinícius Scheffel

Sou professor da Faculdade de Educação da UFRJ, onde ministro as disciplinas de Didática e Prática de Ensino de Português e suas literaturas para os alunos do curso de letras. Entre 2008 e 2013, fui professor do Curso de Letras da Universidade Federal do Amazonas, Campus de Humaitá, onde ministrei as disciplinas de Literatura Brasileira e Teoria da Literatura. Minhas pesquisas de mestrado e doutorado foram sobre a obra de Lima Barreto. Nessa fase, procurei estabelecer as relações entre a escrita do diário e as crônicas do autor com seu projeto literário-ficcional. Do contato com a produção literária do início do século XX, expandi minha área de interesse para os cronistas brasileiros da virada do século XIX e início do século XX. Nesses últimos trabalhos, tenho procurado entender o estabelecimento da crônica e as relações do gênero com as representações da modernidade tanto no plano literário como social. Na condição de professor de Didática de Português e Literaturas, tenho procurado refletir a respeito do ensino de literatura em uma sociedade pós-literária e marcada pela forte presença de novas gestualidades de leitura. Trata-se de uma articulação entre teorias sobre a leitura e práticas de leitura na escola que têm no campo de estágio um locus privilegiado de interação (universidade / escola; professores formados / futuros professores). Sou membro do grupo de pesquisa Literatura e Educação literária (dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5906903233650588) e tenho coordenado simpósios sobre o ensino de literatura na educação básica. Também participo do grupo ?Estudos de literatura e cultura da Belle Époque: LABELLE? (dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9888873912680249). Sou um dos coordenadores do Eneall – Encontro de Ensino e Aprendizagem em Línguas e Literaturas – que terá sua quarta edição em novembro de 2017 na Faculdade de Letras da UFRJ.

Maria Aparecida Lino Pauliukonis

Professora titular aposentada de Língua Portuguesa, atua no Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas como docente e pesquisadora. Membro fundador, coordenou por vários anos o CIAD-Rio (Círculo Interdisciplinar de Análise do Discurso), que congrega pesquisadores da UFRJ, UFF, UERJ e UNIRIO, nas áreas de linguística do texto e de língua e ensino. O grupo mantém convênio de cooperação científica com Patrick Charaudeau, emérito da Universidade de Paris 13 e fundador da Teoria Semiolinguística. Suas publicações mais recentes versam sobre semântica discursiva e análise do discurso, com foco nas modalidades enunciativas da mídia jornalística. Também atua como docente e orientadora de pesquisas no Mestrado Profissional em Letras (Profletras), no polo da UFRJ, onde coordena a disciplina Texto e Ensino.

Maria Cecilia de Magalhães Mollica

Formada em Licenciatura em 1971 e em Mestre em 1977 também na PUC-RIO, onde lecionou durante 15 anos. Finalizou o doutoramento em Linguística e Filologia na UFRJ, Instituição em que é docente desde 1979, tornando-se Titular em Linguística desde 2003. Desenvolveu pós doutoramento na UnB. Deste o início da carreira, ocupa cargos administrativos e de representação. Já em 90, passou a atuar na Pós-Graduação como docente permanente do Programa POSLING. Posteriormente, atuou também no PPGCI/IBICT/ECO-UFRJ e coordenou o PROFLETRAS/polo/UFRJ. É pesquisadora I do CNPq, Bolsista do Nosso Estado pela FAPERJ e responsável pelos Programas PDJ/CNPq e PNPD/CAPES, supervisionando estágio de pós doutoramento. Formou mais de uma geração de mestres e doutores, alguns dos quais já Titulares ocupando cargos de liderança em diversas Instituições de Ensino Superior. Foi líder de Pesquisa do PROGRAMA DE ESTUDOS SOBRE O USO DA LÍNGUA até 2016. Foi Diretora da Faculdade de Letras da UFRJ e Presidente da ABRALIN. Publicou inúmeros artigos em anais, periódicos científicos, no país e no exterior, além de livros e capítulos de livros em co-autoria e mono autorais na área das linguagens. Transita em fronteiras do conhecimento que envolvem a Faculdade da Linguagem Humana, Linguagens artificiais, Saúde e Educação. Além de pesquisa básica, desenvolve pesquisa aplicada no campo da Linguística Educacional, Tecnologia e Inovação, no âmbito do Paradigma da Escola In

Maria de Fatima Sousa de Oliveira Barbosa

Professora Adjunta da UFRJ e Coordenadora do curso de Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação (graduação) Campus Praia Vermelha (CCJE/FACC/CBG).e Professora no Mestrado Profissional de Letras (PROFLETRAS). Coordenadora do Projeto de Extensão Educação, Aprendizagem e Diversidade no Capsi-Carim. Doutora em Linguística (UFRJ, 2010). Mestre em Tecnologia Educacional nas Ciências da Saúde (UFRJ, 2004). Especialização em Mediação Pedagógica em EAD pela PUC-Rio. Especialista em Gestão da Informação (INT/IBICT/UFRJ, 1999). Especialista em Multimídia para Educação a Distância (Ryerson University – CA, 1998) e em Informática Educativa (UERJ, 1997). Professora de Língua Portuguesa, de Análise Textual, de Português Instrumental e de Comunicação nas Empresas na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foi professora da Universidade Estácio de Sá (Graduação e Pós-graduação) e do IBMR. Atuou como coordenadora interina/tutora de Língua Portuguesa no curso de Pedagogia a Distância / CEDERJ / UNIRIO (2004-2007). Pós-doutorado em andamento. É Membro atuante da Comissão de Orientação e Acompanhamento Acadêmico (COA

Patricia Maria Campos de Almeida

Licenciada em português/francês e especialista em Português Língua Estrangeira (PLE) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em 2007, obteve seu título de Doutora em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Em agosto de 2011, finalizou estágio pós-doutoral na Universidade Federal Fluminense. Desde essa época, lidera – com a Profa. Dra. Norimar Júdice (UFF) – o grupo de pesquisa “Português do Brasil para estrangeiros: estudos e depoimentos sobre o processo de constituição e consolidação da área”. Atua, desde 1993, com o ensino de português como língua estrangeira (PLE) e participa ativamente de encontros ou associações científicas dessa área. Em 1997, iniciou suas atividades como docente da Faculdade de Letras / UFRJ. Nessa instituição, vem ministrando regularmente cursos de português para falantes de outras línguas e de formação de futuros professores de PLE. Após ter coordenado o Programa de Ensino e Pesquisa em Português para Estrangeiros (PEPPE), o Setor de Português Língua Estrangeira (SePLE) e chefiado o Departamento de Letras Vernáculas, assumiu, em 2018, a coordenação do curso de língua portuguesa e cultura brasileira ofertado para estudantes pré PEC-G. Tem participação em bancas de concurso para docente da área de PLE, mestrado e doutorado. Em novembro de 2012, assumiu a vice-presidência da Associação dos Professores de Português Língua Estrangeira do Estado do Rio de Janeiro (APLE-RJ). Integra a Comissão Técnico-Científica do Celpe-Bras, prestando, portanto, assessoria ao INEP. Vice-coordenadora do PROFLETRAS (Polo UFRJ). É, desde janeiro/2018, pesquisadora da Biblioteca Nacional.

Silvia Rodrigues Vieira

Professora associada (nível III) do Departamento de Letras Vernáculas da Faculdade de Letras da UFRJ, Bolsista de produtividade 2 do CNPq (2015; 2018) e Pesquisadora FAPERJ, contemplada nos Programas Jovem Cientista do Nosso Estado 2011 (2012-2015) e Cientista do Nosso Estado 2014 (2015-2018). Possui Doutorado (2002) e Mestrado (1995) em Letras Vernáculas (Língua Portuguesa), além de Graduação em Português-Inglês pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992). Atua nos Programas de Pós-graduação em Letras Vernáculas e no Mestrado Profissional em Letras, na UFRJ. Coordenadora de projetos de pesquisa nacional e de cooperação internacional (com destaque ao Grupo de trabalho da ALFAL – Projeto 21), organizadora de bancos de dados para análises linguísticas (Corpus Concordância; Moçambique, Fala-Escrita; Estilo), sua produção bibliográfica conta com organização de livros e periódicos, capítulos publicados em livros, artigos em periódicos e trabalhos em anais de congressos no âmbito nacional e internacional. Atua principalmente nas áreas da Sociolinguística, sobretudo no que se refere à descrição de variedades do Português, e do Ensino de gramática.

Vania Lisboa da Silveira Guedes

Professora Associada do Departamento de Biblioteconomia da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis (FACC) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), atuando no Curso de Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação e como Professora Colaboradora do PPGL/UFRJ e do PPGCI/UFRJ, Professora Permanente do PROFLETRAS CAPES/UFRJ, Polo Sudeste. Possui Pós-doutorado (2015) e Doutorado (2010) em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) da UFRJ; Mestrado em Ciência da Informação (CI) pela- Escola de Comunicação da UFRJ-IBICT/CNPq e Graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Santa Úrsula. Foi Membro Titular Representante do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE) no Conselho de Ensino de Graduação da UFRJ ( 2011-2012); Membro Titular do Núcleo Docente Estruturante do CBG/FACC/UFRJ e Membro da International Society for Knowledge Organization (ISKO). Áreas de atuação:Organização do Conhecimento, Bibliometria, Análise Documentária e Indexação na CI, assim como Sociolinguística, na Linguística, com ênfase em Análise Crítica do Discurso Científico e Linguística Sistêmico Funcional. Pesquisador do Programa de Estudo sobre o Uso da Língua, Diretório de Pesquisa do CNPq (dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5352942356127848). Líder do Grupo de Pesquisa “Bibliometria e Cientometria como abordagem teórico-metodológica para a Organização do Conhecimento”, Diretório de Pesquisa do CNPq (dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4853767798592439), em parceria com a PR2/UFRJ. Substituta eventual da Chefia de Departamento de Biblioteconomia da FACC/UFRJ (2017-2019). Coordenadora da Comissão para Implantação do Programa de Pós-graduação em Informação e Gestão em Unidades de Infomação (PPGIGUI). Google Acadêmico:: https://scholar.google.com.br/citations?view_op=search_authors&mauthors=vania+guedes&hl=pt-BR&oi=ao vaniaguedes.citações. Web of Science ResearcherID www.researcherid.com/rid/D-5240-2019. ORCID número0000-0001-5854-5677.

COORDENAÇÃO

Coordenadora: Ana Crelia Dias
e-mail: anadias@letras.ufrj.br
Vice-coordenadora: Danielle Kely Gomes

Faculdade de Letras da UFRJ

Av. Prof. Horácio de Macedo, 2151
Cidade Universitária – CEP 21941-917
Rio de Janeiro – RJ